Projeto Capacita Empresários e Gestores da Indústria

Imprimir
Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Notícias do Mundo dos Negócios

Sebrae e CNI firmam acordo que prevê cursos em áreas como sistema tributário, legislação trabalhista, normas ambientais e tarifas de energia elétrica.

Capacitou mais de 53 mil empresários e gestores do setor industrial em 2015 foi a meta do projeto em benefício da Indústria, uma parceria entre Sebrae e Confederação Nacional da Indústria (CNI).

O acordo foi assinado e previu cursos em áreas como sistema tributário, legislação trabalhista, normas ambientais e tarifas de energia elétrica.

De acordo com o presidente do Sebrae, Luiz Barretto, a ideia é unir forças entre as instituições para impulsionar o associativismo, promover a inovação e estimular o empreendedorismo. “A Indústria é uma área estratégica para o desenvolvimento do país. Reforçar a capacitação em assuntos como esses, que afetam a competitividade do setor, é uma chance de evoluir ainda mais”, explica.

A parceria também estimula a participação e o associativismo empresarial como caminho para superar desafios setoriais comuns. “A ideia é fornecer informações e apoio técnico para que esses empresários tenham condições de desenvolver melhor sua micro ou pequena empresa”, ressalta o presidente da CNI, Robson Braga.

O acordo assinado permitirá também a ampliação em três vezes o número de vagas oferecidas pelo Programa de Desenvolvimento Associativo (PDA). Ele é realizado pela CNI em parceria com federações e sindicatos industriais com objetivo de fortalecer e estreitar a aproximação das entidades com os empresários do comércio de bens, serviços e turismo. Em 2012 e 2013, capacitou mais de 17 mil pessoas. A quantidade de turmas também aumentará de 331 para 1.525 nos próximos dois anos.

Outra novidade do acordo é o curso Como prevenir problemas ambientais. Ele explicará aos empresários como funcionam as políticas de licenciamento ambiental e de resíduos sólidos. Os participantes receberão orientações para evitar multas e autuações e ainda serão incentivados a participar dos sindicatos para discutir dificuldades comuns e defender coletivamente propostas de solução junto aos órgãos ambientais.

O investimento previsto para a execução do projeto será de até R$ 14 milhões, dos quais 65,91% serão aportados pelo Sebrae. A expectativa é de que os empresários e gestores interessados em participar dos cursos possam aderir ao projeto a partir de janeiro de 2014. Para isso, terão que procurar o sindicato empresarial do seu setor ou a federação das indústrias de seu estado.


Fonte: PEGN