5 Cuidados Antes de Abrir Uma Franquia em Um Supermercado

Imprimir
Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

A FranquiaLocais viram alternativa mais barata aos shoppings e às lojas de rua.

Assim como outros pontos menos tradicionais, os supermercados se tornaram uma alternativa para franqueados que querem economizar com os altos custos das lojas de ruas e nos shoppings. Para Thais Kurita, especialista em questões jurídicas para franquias da KBM advogados, as próprias redes varejistas estão construindo novas unidades com estrutura que abrigue outros negócios. “Elas começam a investir em espaços maiores para empresas de serviço e alimentação”, afirma.


Outra vantagem para franquias em supermercados é a possibilidade de aproveitar o grande fluxo de pessoas e a infraestrutura, que normalmente inclui estacionamento.

A rede de casas de sucos e alimentação saudável Spremuto, por exemplo, já tem duas unidades em supermercados da cidade de São Paulo e está negociando com o Pão de Açúcar para começar e aumentar sua presença na sua cadeia. “Como é uma marca que vende um produto simples, que são sucos e lanches rápidos, uma loja se adapta bem a esses ambientes, sem atrapalhar os planos de quem vai ao supermercado”, afirma Fábio Tonelli, diretor de expansão da Spremuto e fundador da consultoria Tonelli Franquias.

Se você é um empreendedor que pensa em escolher esse caminho, precisa tomar alguns cuidados. Abaixo reunimos algumas dicas para quem quer abrir uma franquia em um supermercado.

1. Contratos
O franqueado precisa assinar dois contratos: um com a rede franqueadora e outro com o supermercado. No caso do segundo, Thais diz que é preciso tomar cuidado com o tempo de locação, já que muitos supermercados fazem documentos que determinam um período curto de locação, como seis meses. Depois disso, o varejista pode pedir a retirada da franquia a qualquer momento. O tamanho desse prazo determinará se vale a pena mesmo investir na reforma e na montagem de uma unidade. “Tudo isso pode ser perdido se o supermercado decidir que não quer a franquia mais ali”, diz a advogada. Thais afirma que é importante buscar sempre um prazo determinado e que propicie o retorno do que foi investido para colocar a unidade em operação. Verifique também as taxas ou multas caso você queira sair do local.

2. Competição com o supermercado
Segundo Thais, brigas ferrenhas com o próprio supermercado são raras. Ainda assim, estude se sua franquia não vai competir com os produtos já vendidos ali. Compare preços e sempre pense no diferencial que o seu negócio vai agregar àquele ecossistema. Se você vende algum produto com uma versão similar à da supermercado, ofereça atendimento e serviço de qualidade para não perder clientes.

3. Perfil dos clientes
Analise se o público que frequenta a unidade do supermercado em que você quer se instalar é o mesmo da sua franquia. Não adianta querer vender produtos ou serviços de luxo em um mercado mais popular.

4. Gôndolas
Passe pelo menos um dia no supermercado em que você quer se instalar para entender a dinâmica dos seus consumidores, saber quanto tempo passam lá, como se comportam, o que compram e outros detalhes que vão ajudar na gestão da sua franquia.

5. Divulgação local
Para Tonelli, o crescimento e o sucesso das franquias em supermercados tende a crescer com a mudança de costumes dos seus clientes. Fazer uma divulgação local sobre a existência de sua unidade e suas ofertas especiais pode alimentar um hábito novo nesses consumidores e ajudar no crescimento da empresa.

 

Fonte: PEGN