As Fases de um Franqueado e o Desafio de se Adaptar a Elas

Star InactiveStar InactiveStar InactiveStar InactiveStar Inactive
 

A FranquiaComo no processo de evolução humana, o franqueado também passa por diferentes fases em seu desenvolvimento, e entender cada uma é essencial.

Como todo modelo de negócios, o sistema de franquias tem algumas características bastante próprias. Seja pelo formato de gestão comum a todos os proprietários de uma marca ou pela evidente facilidade de expansão, alguns aspectos se destacam quando analisamos o sucesso do sistema como um todo. O fato que, a meu ver, é preponderante para o bom funcionamento do franchising é o modo de lidar com os franqueados em seus diferentes momentos de crescimento e amadurecimento. 



Gosto de comparar a evolução de um franqueado ao desenvolvimento humano. Além de tornar a compreensão do processo muito mais próxima de nós, tantas similaridades tornam a comparação justificável. Assim como para um recém-nascido, os primeiros anos de um franqueado são marcados pela total dependência de seus responsáveis – no caso, da empresa franqueadora. Mesmo decisões consideradas triviais são tomadas somente após a consulta com especialistas da rede, o que torna imprescindível a existência de um departamento específico para atendê-lo. Assim como na relação entre pais e filhos, é nessa fase que nascerão os laços de confiança entre franqueado e franqueadora, base elementar que sustenta todo o sistema.

Passados alguns anos e com uma relação já bem estruturada, o empreendedor começa a dar seus primeiros passos sozinhos. Ele ainda depende dos conselhos e das diretrizes da marca, mas já consegue perceber que certas ações podem ser realizadas por ele mesmo. Nessa etapa, o franqueado também toma consciência do universo ao seu redor e das estratégias que melhor se ajustam à sua realidade. As sugestões da empresa franqueadora continuam sendo bem-vindas e necessárias, mas agora desempenham papel muito mais consultivo do que determinante para a continuidade do negócio.

A adolescência chega quando o franqueado é tomado pelo ávido desejo de revolucionar padrões e métodos fixados e seguidos por todos. A curiosidade aguçada por um mundo todo a ser conquistado aliada à vontade de superar os próprios limites também são características desse momento. Se houver equilíbrio e sabedoria de ambos, nessa fase poderão ser descobertas novas formas e formatos inovadores para o negócio. Por outro lado, assim como alguns adolescentes, o franqueado nessa fase também pode começar a pensar e buscar por maior independência e autonomia, sem que de fato haja a real noção do que é uma vida solo.

Se a adolescência da maioria de nós é marcada por escorregões aqui e acolá e pelo distanciamento dos pais, o início da vida adulta marca a retomada da relação, o que também ocorre nas franquias. O diálogo entre as partes volta a acontecer de forma natural e transparente, e a confiança é renovada. Surge finalmente a maturidade necessária e o real entendimento do negócio e de seu nicho de mercado. Consequentemente, o franqueado torna-se mais estratégico e seguro em suas decisões.

O respaldo do franqueador continua sendo importante, mas a autonomia sobre o negócio gerido é maior. É inclusive nessa fase que o empreendedor percebe que é capaz de administrar mais de um negócio de uma mesma marca.

Após décadas à frente do(s) negócio(s), o franqueado atinge o seu último estágio. Nesse momento, surge a necessidade de sucessão, o que pode ficar a cargo de seus filhos ou demais familiares ou, em casos pontuais, sob a responsabilidade de terceiros. O crucial nessa fase é que o sucessor, seja ele um familiar ou não, demonstre conhecimento, perfil empreendedor e domínio do negócio. Afinal, nesse caso trata-se de manter um empreendimento de sucesso e que já possui clientes fidelizados, algo completamente diferente do que iniciar uma empreitada do zero. Hoje, grandes redes do franchising nacional estão diante desse desafio.

No geral, redes franqueadoras consagradas e maduras devem manter o foco de suas ações em crescer sem perder a essência do negócio, a harmonia e a motivação dentro de sua rede de franqueados. Um ponto comum às redes de sucesso está na vasta experiência e maleabilidade para lidar com as diferentes fases de cada um de seus franqueados. Eis uma característica específica do sistema e que independe do seu segmento de atuação. Possuir áreas e pessoas específicas para lidar com cada etapa do amadurecimento do empreendedor é essencial para o bom funcionamento da rede como um todo.

 

 


Fonte: PEGN

 

Destaques

Índices Financeiros

Em tempo real.
I n v e s t i n g . c o m

Bolsas de Valores
Commodities
Principais Ações
Resultados Divulgados

Cotação Real (R$)
Criptomoedas

Calendário Econômico

Comunidade Almes

revistas em quadrinhos.
digitalizadas e gratuitas.
♥ ♥ ♥ diversos modelos...!!!


Representante, entre aqui!