Despesas da Empresa X Despesas Pessoais

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Resultado de imagem para Despesas pngSe você é um empresário e coloca os gastos com a escola dos filhos, as compras do supermercado, salário dos funcionários, impostos e tributos trabalhistas na mesma conta, saiba que está fazendo errado. É preciso separar as despesas da empresa das despesas pessoais.

É uma tarefa difícil, mas que se não for feita pode levar à falência seu negócio. A palavra chave tem de ser organização. Em um primeiro lugar, faça um diagnóstico financeiro, use tabelas no Excel ou em sites como o Trello para separar tudo que é referente à empresa e aos gastos pessoais.

Assim, você dará o primeiro passo para estabelecer uma gestão equilibrada. Ainda conseguirá identificar qual o lucro real de sua empresa e planejar melhor os próximos passos que dará.

Como organizar despesas pessoais e da empresa

Defina o seu salário – O lucro da empresa não deve ser confundido com seu lucro como empresário. Se todo dinheiro for parar no seu bolso, o negócio ficará sem renda para futuros investimentos, capital de giro e, até mesmo, para pagar funcionários e impostos. Portanto, é preciso definir o seu salário por mês, também conhecido como pró-labore.

Ele deve ser justo e estar em acordo com a realidade do seu empreendimento. Você deve fixar um valor para receber todo mês e que comprometa as demais obrigações empresariais. Para isso, consulte os salários pagos para o seu cargo em empresas do mesmo porte e áreas de atuação.

Como calcular o salário?

1º: Diminua todas as costas da empresa, incluindo os impostos, do valor faturado por mês;

2º: Separe uma quantia para o capital de giro – uma reserva financeira para suprir as necessidades do negócio ao longo do tempo, especialmente de investimento.

3º: A quantia restante é o seu pró-labore.

Tenha contas bancárias distintas – Muitas pessoas cometem o erro de pagar as despesas domésticas com o cartão corporativo, ou vice-versa. Não está escrito em nenhuma lei, mais o ideal é ter contas correntes separadas: uma para o empresário e outra para a empresa. Desse jeito, fica mais fácil ter uma boa organização financeira.

Você poderá controlar melhor os pagamentos, os gastos realizados e os lançamentos nos extratos. E, o melhor, terá como comprovar seu faturamento e fazer a declaração de Imposto de Renda de forma mais simples.

Em entrevista a uma revista de negócios, a professora de finanças do Insper, Ângela Menezes, aconselhou:

Organização financeira é a chave do sucesso

Estabeleça reservas mensais – Com a crise financeira instaurada no país e no mundo, é fundamental estabelecer uma reserva financeira por mês para empresa. Assim, você terá resguardo em caso de futuras necessidades de seu negócio, seja com novos investimentos, aumento do capital de giro, entre outras possibilidades.

Do mesmo jeito, é preciso ter uma reserva para a vida pessoal. Esse valor deve ser guardado para imprevistos, como tratamentos médicos, ou para tirar férias com a família e pagar a universidade dos filhos. E sem precisar recorrer aos cofres da empresa.

Se for preciso, peça ajuda – Geralmente, os empresários ficam perdidos entre as despesas da empresa e as despesas pessoais. Caso não consiga manter uma organização financeira sozinho, peça ajuda de um contador ou converse com um conhecido que entenda do assunto e tire todas as suas dúvidas.

O contador poderá te orientar em caso de problemas financeiros da empresa ou por conta própria. Pedir ajuda pode ser fundamental para manter a saúde financeira do seu negócio e também do seu bolso.

 

Fonte: Eu Sou Empreendedor

Você acredita que pode aprimorar as suas habilidades?

Cálculos Financeiros

Oferecimento
I n v e s t i n g . c o m

Fibonacci

Pip

Pivot

Margem

Lucro

Câmbio



Representante, entre aqui!