Ex-CEO do Uber Lança Fundo para Investir em Startups

Imprimir
Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Travis Kalanick deixou a empresa no ano passado em meio a uma grave crise de imagem que assolava a companhia.

Travis Kalanick, o polêmico co-fundador e ex-CEO do Uber, está lançando um novo fundo de investimento chamado 10100 (pronuncia-se "ten-one-hundred"). Segundo o anúncio, feito por ele no Twitter, a ideia é concentrar investimentos em negócios que possam gerar "empregos em larga escala".

Kalanick, de 41 anos, demitiu-se do cargo de CEO do Uber em junho do ano passado, pressionado por investidores após uma série de escândalos envolvendo a empresa de transportes, como acusações de assédio sexual, fraudes em inspeções regulatórias e até roubo de propriedade intelectual.


"Durante os últimos meses, eu comecei a pensar no que faria a partir de agora. Eu comecei fazendo investimentos, entrando em conselhos, trabalhando ao lado de empreendedores e com organizações sem fins lucrativos", escreveu Kalanick no anúncio do 10100.

Os principais focos de investimento do fundo serão nos setores de imóveis, comércio eletrônico e inovações nos países da China e Índia. O fundo também será estruturado com uma unidade sem fins lucrativos, que irá se dedicar à educação e ao futuro das cidades.

Como o nome sugere, é muito provável que Kalanick investirá em startups de 10 a 100 funcionários — o estágio de crescimento "mágico" para empresas novatas.

Dinheiro para investir não deve faltar. O SoftBank comprou em janeiro uma fatia de 15% do Uber, tornando-se o maior acionista da empresa. Um dos beneficiados pelo negócio foi Kalanick, que teria ganhado US$ 1,4 bilhão com a operação.

 

Fonte: Época Negócios