Os 10 Melhores Países para Fazer Negócios; Singapura Lidera

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Quais países têm o ambiente mais favorável para abrir empresas e fazer negócios? Segundo um novo ranking do Banco Mundial ("Doing Business 2015: Going Beyond Efficiency"), Singapura se destaca como o principal centro global para os negócios. Nova Zelândia e Hong Kong ocupam, respectivamente, o segundo e terceiro lugar.

A pesquisa foi feita com 189 economias e analisa regulamentações que se aplicam às empresas ao longo de seus ciclos de vida. O Brasil ficou na 120ª posição no ranking geral este ano.

Cada país foi avaliado em dez  grandes conjuntos de indicadores: facilidade de abrir um negócio, obtenção de alvarás de construção, acesso à energia elétrica, facilidade de registro de propriedades, obtenção de crédito, proteção de investidores minoritários, pagamento de impostos, comércio internacional, execução de contratos e resolução de insolvência.

O estudo também levou em conta as reformas empreendidas para melhorar o ambiente de negócios no período de junho de 2013 a junho de 2014. Veja a seguir, os 10 países líderes do ranking e o desempenho por indicador.



1. Singapura

Desempenho por indicador e pontuação geral     1º / 88,27
Começar um negócio     6º
Obtenção de alvarás de construção     2º
Acesso à energia elétrica     11º
Registro de propriedades     24º
Obtenção de crédito     17º
Proteção de investidores minoritários     3º
Pagamento de impostos     5º
Comércio internacional     1º
Execução de contratos     1º
Resolução de insolvência     19º


Reformas recentes para facilitar os negócios: Singapura facilitou o cumprimento de contratos introduzindo um novo sistema eletrônico de litígio que simplifica o processo.


2. Nova Zelândia

Desempenho por indicador e pontuação geral     2º / 86,91
Começar um negócio     1º
Obtenção de alvarás de construção     13º
Acesso à energia elétrica     48º
Registro de propriedades     2º
Obtenção de crédito     1º
Proteção de investidores minoritários     1º
Pagamento de impostos     22º
Comércio internacional     27º
Execução de contratos     9º
Resolução de insolvência     28º


Reformas recentes para facilitar os negócios: segundo o relatório, o maior avanço foi em obtenção de créditos. A Nova Zelândia melhorou o acesso às informações sobre crédito, tanto positivas como negativas.


3. Hong Kong

Desempenho por indicador e pontuação geral     3º / 84,97
Começar um negócio     8º
Obtenção de alvarás de construção     1º
Acesso à energia elétrica     13º
Registro de propriedades     96º
Obtenção de crédito     23º
Proteção de investidores minoritários     2º
Pagamento de impostos     4º
Comércio entre fronteiras     2º
Comércio internacional     6º
Resolução de insolvência     25º


Reformas recentes para facilitar os negócios: Hong Kong fortaleceu a proteção aos investidores minoritários com a introdução de requisitos para diretores fornecerem uma divulgação mais detalhada de conflitos de interesse entre os membros do conselho.


4. Dinamarca

Desempenho por indicador e pontuação geral     4º / 84,20
 Começar um negócio     25º
Obtenção de alvarás de construção     5º
Acesso à energia elétrica     14º
Registro de propriedades     8º
Obtenção de crédito     23º
Proteção de investidores minoritários     17º
Pagamento de impostos     12º
Comércio internacional     7º
Execução de contratos     34º
Resolução de insolvência     9º


Reformas recentes para facilitar os negócios: a Dinamarca reduziu o capital mínimo para se abrir uma empresa.


5. Coreia do Sul

Desempenho por indicador e pontuação geral     5º / 83,40
Começar um negócio     17º
Obtenção de alvarás de construção     12º
Acesso à energia elétrica     1º
Registro de propriedades     79º
Obtenção de crédito     36º
Proteção de investidores minoritários     21º
Pagamento de impostos     25º
Comércio internacional     3º
Execução de contratos     4º
Resolução de insolvência     5º


Reformas recentes para facilitar os negócios: a Coreia do Sul facilitou a transferência de propriedade cortando o tempo de espera de consentimentos e registro de instrumentos legais. Além disso, reforçou a proteção aos investidores minoritários, exigindo maior nível de transparência das empresas.


6. Noruega

Desempenho por indicador e pontuação geral     6º / 82,40
Começar um negócio     22º
Obtenção de alvarás de construção     27º
Acesso à energia elétrica     25º
Registro de propriedades     5º
Obtenção de crédito     61º
Proteção de investidores minoritários     12º
Pagamento de impostos     15º
Comércio entre fronteiras     24º
Comércio internacional     8º
Resolução de insolvência     8º


Reformas recentes para facilitar os negócios: Noruega facilitou a abertura de negócios para empresas limitadas eliminando a obrigatoriedade de ter seu balanço patrimonial examinado por um auditor externo se o capital social for pago em dinheiro.


7. Estados Unidos

Desempenho por indicador e pontuação geral     7º / 81,98
Começar um negócio     46º
Obtenção de alvarás de construção     41º
Acesso à energia elétrica     61º
Registro de propriedades     29º
Obtenção de crédito     2º
Proteção de investidores minoritários     25º
Pagamento de impostos     47º
Comércio internacional     16º
Execução de contratos     41º
Resolução de insolvência     4º


Reformas recentes para facilitar os negócios: segundo o relatório, processos via Internet tornaram mais fácil a abertura de empresas em Nova York.


8. Reino Unido

Desempenho por indicador e pontuação geral     8º / 80,96
Começar um negócio     45º
Obtenção de alvarás de construção     17º
Acesso à energia elétrica     70º
Registro de propriedades     68º
Obtenção de crédito     17º
Proteção de investidores minoritários     4º
Pagamento de impostos     16º
Comércio internacional     15º
Execução de contratos     36º
Resolução de insolvência     13º


Reformas recentes para facilitar os negócios: o Reino Unido acelerou o processo de registro fiscal e reduziu o imposto de renda das empresas, embora tenha elevado o chamado Landfill tax (taxa de disposição de resíduos em aterros sanitários).


9. Finlândia

Desempenho por indicador e pontuação geral     9º / 80,83
Começar um negócio     27º
Obtenção de alvarás de construção     33º
Acesso à energia elétrica     33º
Registro de propriedades     38º
Obtenção de crédito     36º
Proteção de investidores minoritários     76º
Pagamento de impostos     21º
Comércio internacional     14º
Execução de contratos     17º
Resolução de insolvência     1º


Reformas recentes para facilitar os negócios: de acordo com o relatório, a Finlândia eliminou o requisito para a empresa notificar um terceiro (como um órgão do governo) antes de demitir um funcionário ou grupo de trabalhadores considerados redundantes.


10. Austrália

Desempenho por indicador e pontuação geral     10º / 80,66
Começar um negócio     7º
Obtenção de alvarás de construção     19º
Acesso à energia elétrica     55º
Registro de propriedades     53º
Obtenção de crédito     4º
Proteção de investidores minoritários     71º
Pagamento de impostos     39º
Comércio internacional     49º
Execução de contratos     12º
Resolução de insolvência     14º


Reformas recentes para facilitar os negócios: não houve reformas no período analisado


Fonte: Exame